Outro alerta sobre a água que bebemos

http://www.unicamp.br/unicamp/unicamp_hoje/ju/dezembro2006/ju346pag03.html

Apresenta notícia sobre estudo que mede a quantidade de fármacos, hormônios sexuais e produtos industriais na água consumida em Campinas, interior do estado de São Paulo. A pesquisa faz parte de uma tese de doutorado, intitulada Avaliação da Qualidade das águas destinadas ao abastecimento público na região de Campinas: ocorrência e determinação dos interferentes endócrinos (IE) e produtos farmacêuticos e de higiene pessoal (PFHP). Explica que foram coletadas amostras de água bruta e água potável oriundas da sub-bacia do rio Atibaia, principal manancial utilizado para o abastecimento público da região de Campinas. A partir da análise do material coletado é que se concluiu a presença destas substâncias na água consumida na região.

Originador(es): Universidade de Campinas - Unicamp. Jornal da Unicamp
Recurso adicionado em: 12/12/2006
Idiomas disponíveis: Português
Saúde Pública, Água, Água Potável, Água Bruta, Consumo Doméstico de Água, Consumo de Água (Saúde Ambiental), Consumo Público de Água, Abastecimento de Água, Poluição da Água, Ambiente e saúde
  • Compartilhar
  • Sugerir uma palavra-chave
    [X]
    Sugestões
    Separadas por virgula
    [X]
    Obrigado por sua sugestão.
    Problemas de comunicação. Por favor tente novamente.
  • Informar um erro
    [X]
    Motivo
    Novo Link (opcional)
    [X]
    Obrigado por informar este problema.
    Problemas de comunicação. Por favor tente novamente.